NOTÍCIAS - COLUNAS

Associações científicas de todo o Brasil subscrevem nota da ESOCITE.Br

Associações científicas de todo o Brasil subscreveram a nota da ESOCITE.Br sobre a Pandemia de COVID-19 e a importância de valorizar as ciências e as tecnologias. A nota com as novas subscrições pode ser acessada na íntegra AQUI.   Até o momento, assinaram a nota: Associação Brasileira de Ciência Ecológica e Conservação (ABECO) Associação Brasileira de Educação a Distância (ABED) Associação Nacional de História (ANPUH) Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) Sociedade Brasileira de Estudos da Cannabis (SBEC) Sociedade Brasileira de Estudos de Cinema e Audiovisual (SOCINE) Sociedade Brasileira de Geologia (SBGeo) Sociedade Brasileira de História da Educação (SBHE) Sociedade Brasileira de Ictiologia (SBI) Sociedade Brasileira de Microbiologia (SBMicrobiologia) Sociedade Brasileira de Ornitologia (SBO)  
Para subscrever a nota, basta mandar um e-mail para: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
   

NOTA PÚBLICA DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ESTUDOS SOCIAIS DAS CIÊNCIAS E DAS TECNOLOGIAS (ESOCITE.BR) SOBRE A PORTARIA N. 1.122 DO MCTIC

          NOTA PÚBLICA DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ESTUDOS SOCIAIS DAS CIÊNCIAS E DAS TECNOLOGIAS (ESOCITE.BR) SOBRE A PORTARIA N. 1.122 DO MCTIC   A portaria n. 1.122, de 19 de março de 2020, que define as prioridades, no âmbito do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), no que se refere a projetos de pesquisa e de desenvolvimento de tecnologias e inovações, estabelece cinco áreas prioritárias de investimento, compreendendo as tecnologias estratégicas, habilitadoras, de produção, para o desenvolvimento sustentável e para a qualidade de vida.   Na área de tecnologias estratégicas se encontram exclusivamente os setores de segurança e soberania nacional. As tecnologias habilitadoras se concentram nos setores intensivos em tecnologia. A área de tecnologias de produção refere-se às pesquisas voltadas para a competitividade e produtividade dos setores produtores de riquezas. Mesmo a área intitulada tecnologias para o desenvolvimento sustentável tem como foco projetos que articulem preservação ambiental ao desenvolvimento econômico, sem contemplar aqueles projetos que têm problematizado a incompatibilidade entre os padrões de desenvolvimento vigentes e o equilíbrio e diversidade ambientais. Na área tecnologias para a qualidade de vida, por fim, espera-se a produção de produtos e serviços nos setores de saúde, saneamento básico, segurança hídrica e tecnologias assistivas.   A descrição das áreas prioritárias presentes na portaria reforça uma visão míope de tecnociência, vinculada a um viés mercadológico para o qual concorreriam unicamente os saberes vinculados às ciências exatas e da natureza, às engenharias e às ciências da saúde e biomédicas. Tal visão alija as ciências humanas, sociais e sociais aplicadas da distribuição de recursos, condenando ao desaparecimento os projetos, os programas de pós-graduação e as comunidades científicas destas áreas.   Na prática, a portaria desautoriza agências como a FINEP e o CNPq a investir fora destas áreas temáticas definidas e excluindo tanto a pesquisa básica ou de viés não mercadológico quando as humanidades. Trata-se de mais uma estratégia de redução dos investimentos em ciência e tecnologia, dentre tantas outras, como o corte nas bolsas de pós-graduação impostas pela portaria n. 34 da CAPES, publicada em 09 de março.   O governo federal, ao buscar maior alavancagem em setores que teriam maior potencialidade para acelerar o desenvolvimento econômico e social do país, ignora que o desenvolvimento econômico e social está assentado em princípios e estratégias construídos em consonância com teorias econômicas e sociais produzidas, compartilhadas e debatidas nas coletividades de pesquisadores das áreas de ciências econômicas e sociais. Os referenciais teóricos e analíticos que conduzem a ação de gestores públicos e privados, na implantação e avaliação de políticas públicas, são respaldados em conhecimentos que vêm sendo produzidos há décadas por pesquisadores nas áreas de ciências sociais, educação, saúde coletiva, economia, história, geografia, psicologia social, dentre outras. Entendemos que a proposta de racionalizar recursos orçamentários, e destiná-los a áreas estratégicas, não se constitui apenas em uma ação de razão econômica, mas resulta de um projeto político que despreza o conhecimento produzido nas ciências humanas, sociais e sociais aplicadas e também nas ciências básicas (aliás, indissociável, segundo os referenciais dos Estudos Sociais das Ciências e das Tecnologias, dos chamados “desenvolvimentos tecnológicos” ou das “ciências aplicadas”).  Esse projeto busca, através de várias estratégias, censurar as humanidades, o que está em consonância com outras condutas de censura à intelectualidade e aos agentes culturais, impetradas por representantes deste governo. Temáticas caras às humanidades são centrais para um projeto de nação que se busca soberana, coesa e democrática. Dependência, colonialidade, políticas públicas e sociais, problemas urbanos, deslocamentos populacionais, desigualdade, diferença e inclusão, democracia e justiça, são alguns dentre tantos outros temas aos quais se dedicam os pesquisadores desta coletividade. Estamos diante de uma política de ciência e tecnologia limitada e totalmente em desacordo com as necessidades da sociedade brasileira. O foco no crescimento econômico e na inovação, orientados exclusivamente à produção de resultados industriais e econômicos, desconsidera, por exemplo, um debate importante conduzido por pesquisadores da área de estudos sociais de ciência e tecnologia, a saber, o da inovação social como meio de resolução de problemas sociais que afligem um país diverso e desigual como o Brasil. A ESOCITE.BR se manifesta, portanto, contra a portaria n. 1.122, e se une às demais associações e representações interessadas na luta contra o alijamento das ciências humanas, sociais e sociais aplicadas da política brasileira de ciência e tecnologia.     A diretoria da ESOCITE.BR   Porto Alegre, 25 de março de 2020    

NOTA PÚBLICA DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ESTUDOS SOCIAIS DAS CIÊNCIAS E DAS TECNOLOGIAS SOBRE A PANDEMIA DO NOVO CORONAVÍRUS E A VALORIZAÇÃO DAS CIÊNCIAS E DAS TECNOLOGIAS

        NOTA PÚBLICA DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ESTUDOS SOCIAIS DAS CIÊNCIAS E DAS TECNOLOGIAS SOBRE A PANDEMIA DO NOVO CORONAVÍRUS E A VALORIZAÇÃO DAS CIÊNCIAS E DAS TECNOLOGIAS A crise mundial provocada pela pandemia global do novo Coronavírus (COVID-19) recolocou para as sociedades contemporâneas a importância do conhecimento no enfrentamento de problemas complexos. Torna-se cada vez mais clara a centralidade dos cientistas e das instituições científicas para o enfrentamento da crise, bem como a necessidade de tornar pública, acessível e transparente toda a informação e tecnologia relativas ao Coronavírus e seus impactos nas coletividades. No momento atual, a importância dos conhecimentos produzidos nas mais diversas áreas fica evidente pois se as ciências biológicas e farmacêuticas, a enfermagem e a medicina, têm uma contribuição inconteste, também a economia, a sociologia, a saúde pública e a epidemiologia são essenciais para lidar com os problemas que a pandemia traz para a população, para auxiliar a pensar políticas públicas adequadas e ações de monitoramento e mitigação dos efeitos do COVID-19. No Brasil, porém, as instituições de ensino e pesquisa, responsáveis pela produção desses conhecimentos e tecnologias vêm sendo sistematicamente atacadas, tanto material quanto simbolicamente. Sobretudo desde a aprovação da Emenda Constitucional 95, que instituiu o Teto de Gastos, os investimentos públicos em ensino, pesquisa, extensão e inovação no país vêm sendo reduzidos, estrangulando o orçamento das agências públicas de fomento à pesquisa, prejudicando o funcionamento das instituições públicas de ensino e pesquisa, e comprometendo a agenda de pesquisa do país. Mas a restrição material não é a única forma de ataque que temos sofrido. Simbolicamente, o conhecimento e as instituições produtoras de conhecimento estão na mira de setores obscurantistas que ganham cada vez mais representação no governo. O Presidente da República ignora sistematicamente dados empíricos, evidências científicas e recomendações técnicas. O Ministro da Educação ataca as universidades, o ensino público e os professores em nome de uma agenda puramente ideológica. O Ministro de Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações segue omisso na defesa da ciência e da capacidade tecnológica do país. Sem conhecimento científico e capacidade tecnológica democratizados, nenhum país será capaz de enfrentar crises complexas. Nos colocamos ao lado de várias outras Associações Científicas do país para defender:  
  • A imediata revogação da Emenda Constitucional 95, que instituiu o Teto de gastos.
  • A recomposição do orçamento da CAPES, do CNPq e da FINEP e de sua capacidade para atuar em todas as áreas.
  • A recomposição do orçamento das instituições federais de ensino, bloqueado em 40% na LOA de 2020.
  • O respeito à autonomia universitária, com a revogação da MP 914/2019.
  • A suspensão da tramitação do “Plano Mais Brasil”, em particular as PECs 186, 187 e 188/2019 que vão promover, respectivamente, a reforma administrativa, e  fiscal, com supressão de direitos dos servidores públicos, incluindo profissionais da saúde, professores e pesquisadores; e a reorganização dos Fundos Públicos, incluindo o FNDCT (Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico Tecnológico).
  • A imediata revogação da portaria CAPES n. 34 de 9 de março de 2020, que impõe uma redução do número de bolsas de pós-graduação.
  Queremos também registrar nosso repúdio ao pronunciamento do Presidente da República sobre a pandemia do COVID-19 na noite de 24 de março. Sua fala representou um enorme retrocesso estando em desacordo com as recomendações de seu Ministério da Saúde, de organizações internacionais como a OMS (Organização Mundial da Saúde) e de governos por todo o globo. Em uma pandemia grave como a presente é inadmissível que o Chefe da Nação minimize os trágicos efeitos associados e proponha que apenas idosos fiquem isolados. Estudos em todo o mundo têm demonstrado a importância do isolamento social para evitar o colapso dos sistemas de saúde, bem como a necessidade de medidas econômicas que garantam a sobrevivência de todos os trabalhadores sem distinção de qualquer natureza. A conjuntura atual requer união de esforços de toda a sociedade brasileira e uma condução responsável e baseada em conhecimento certificado, de forma a possibilitar o enfrentamento exitoso da pandemia. A diretoria da ESOCITE.BR Porto Alegre, 25 de março de 2020  

Chamada pública: IX Simpósio Nacional de Ciência, Tecnologia e Sociedade

Associação Brasileira de Estudos Sociais das Ciências e das Tecnologias (ESOCITE.BR)
IX Simpósio Nacional de Ciência, Tecnologia e Sociedade
Chamada Pública
A presente chamada pública tem por objeto fomentar candidaturas de instituições para organizar e sediar o IX Simpósio Nacional de Ciência, Tecnologia e Sociedade, a realizar-se na primeira quinzena do mês de outubro de 2021. As candidaturas devem preencher os seguintes pré-requisitos:
1- Dos proponentes:
Pelo menos um dos membros (proponentes) da comissão organizadora deverá ser sócio/sócia, com anuidade em dia, da Associação Brasileira de Estudos Sociais das Ciências e das Tecnologias (ESOCITE.BR).
2- Da comissão organizadora:
A comissão organizadora deverá ser indicada com pelo menos 3 membros.
3- Da proposta:
A proposta deverá ser enviada para o e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. e ser composta por: uma carta da administração superior da instituição dos proponentes, comprometendo-se a sediar e apoiar o evento; um ‘pitch’ (vídeo amador sumário de 3 a 5 minutos, feito através de câmera ou celular) apresentando a proposta, a comissão organizadora e a infraestrutura da instituição.
4- Do prazo:
A proposta deverá ser submetida até o dia 02 de abril de 2020.
Demais informações, entrar em contato pelo email Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Porto Alegre, 27 de janeiro de 2020

VIII Simpósio Nacional de Ciência, Tecnologia e Sociedade

Prezados (as) associados (as), Em uma semana daremos início ao VIII Simpósio Nacional de Ciência, Tecnologia e Sociedade, promovido e realizado pela ESOCITE.BR em parceria com o CEFET-MG. Juntamente com a organização local do CEFET-MG temos trabalhado intensamente para oferecer a toda/s a/os participantes de nosso Simpósio as condições propícias para que os diálogos, em suas múltiplas vozes, transcorram de forma instigante e produtiva. Apesar do contingenciamento de recursos públicos para as áreas de Educação, Ciência, Tecnologia e Pesquisa, entre outras, a diretoria da ESOCITE.BR, em especial a sua tesouraria, tem se desdobrado para garantir a realização do evento dentro daquilo que consideramos preencher os requisitos mínimos para a sua realização. É preciso destacar, igualmente, o empenho da administração do CEFET-MG e da comissão de organização local ao fornecerem a estrutura física adequada ao evento e o acolhimento a toda/os a/os participantes. Reforçamos que a presença de toda/os no VIII Simpósio ESOCITE.BR é fundamental para reforçarmos nossos laços associativos e para pensarmos conjuntamente em alternativas inovadoras de resistência e de superação dos dilemas que os tempos (difíceis) atuais nos impõem. Esperamos encontrá-la/os em breve em Belo Horizonte! Abraços,
Diretoria da ESOCITE.BR
 

Livro - Conhecimentos e Sociedade: Teorias, políticas e controvérsias

No Simpósio Esocite Brasil, de 15 a 17 de agosto, será lançado o livro Conhecimentos e Sociedade: Teorias, políticas e controvérsias, além de uma extensa programação sobre o tema. Para visualizar, você pode acessar este link.

Homologação de chapa candidata à diretoria da Esocite.BR

A comissão eleitoral da Esocite.Br, homologou a chapa “Ciência, Tecnologia & Sociedade: pluralidade e resistência”, presidida por Maíra Baumgarten Corrêa. Para visualizar o documento completo lavrado pela comissão, acesse aqui.  

Convocação para Eleições ESOCITE.BR 2019

Processo Eleitoral da Esocite.BR (2019)

Comunicamos a todo/as o/as associado/as da Associação Brasileira de Estudos Sociais das Ciências e das Tecnologias (Esocite.BR) que a partir de 18 de março de 2019 estão abertas as inscrições de candidaturas para composição da Diretoria e do Conselho Deliberativo para o biênio de 2019/2020.

As candidaturas devem ser inscritas até o dia 31 de maio de 2019 junto à Comissão Eleitoral, por meio do endereço eletrônico Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

As candidaturas devem ser apresentadas em chapas, contendo, para a diretoria, um/a presidente, dois/duas vice-presidentes, um/a secretário/a geral, um/a primeiro/a-secretário/a, um/a tesoureiro/a e um/a segundo/a tesoureiro/a, e 14 candidato/as para o Conselho Deliberativo, conforme estatuto disponível no site da Esocite.BR ( http://www.esocite.org.br/estatuto/ ).

Conforme estabelece o estatuto da Esocite.BR, “Só poderão votar e ser votados, para a Diretoria e o Conselho Deliberativo, os associados em pleno gozo de seus direitos, que estiverem filiados à Esocite.BR por seis ou mais meses antes da convocação do processo eleitoral.”

As eleições serão realizadas durante o VIII Simpósio Nacional de Ciência, Tecnologia e Sociedade no dia 16 de agosto de 2019 no CEFET-MG (Belo Horizonte) onde será realizado o evento. Logo após o encerramento das atividades, a Comissão Eleitoral lavrará a ata competente que será encaminhada para a Assembleia Geral.

Brasília, 18 de março de 2019.

A Comissão Eleitoral:

Marko Synésio Alves Monteiro – Unicamp

Daniele Martins dos Santos – UFRJ

Rafael Antunes Almeida – Unilab

Para visualizar o documento completo acesse este link.

 

Concurso de Teses e Dissertações

Está aberto o edital de inscrições para seleção de candidatos ao primeiro "Prêmio Melhor Tese de Doutorado" e "Melhor Dissertação de Mestrado" da Associação Brasileira de Estudos Sociais das Ciências e das Tecnologias. O objetivo do prêmio é distinguir uma tese de doutoramento e uma dissertação de mestrado com temática na área de estudos Sociais das Ciências e das Tecnologias no biênio anterior ao ano de realização do VIII Simpósio Nacional de Ciência, Tecnologia e Sociedade/ESOCITE.BR. Além do prêmio, poderão ser atribuídas Menções Honrosas. Mais informações em nosso edital disponível neste link. Qualquer dúvida, estamos à disposição!    

A democracia começa pela nossa capacidade de mobilização!

A Associação Brasileira de Estudos Sociais das Ciências e das Tecnologias – Esocite.Br é aberta a toda/os a/os pesquisadora/es, cientistas profissionais e estudantes apaixonados(as), curiosos(as) e com interesses nas relações entre ciências, tecnologias e sociedades de forma geral. A Esocite.BR tem foco principal na defesa de políticas de financiamento em ciência-tecnologia-sociedade (CTS), educação CTS e pesquisas e atividades ligadas a temas interdisciplinares ou temas transversais dos estudos sociais das ciências e tecnologias. Com eventos bianuais, a Associação reúne, através dos seus simpósios, seus membros para discutir questões científicas e tecnológicas críticas à área, além de ser uma ponte a outras associações do gênero, como a Society for Social Studies of Science (4S), a European Association for Studies of Science and Technology (EASST) e a Asociación Latinoamericana de Estudios Sociales de la Ciencia y la Tecnología (ESOCITE).

Participando da Esocite.BR você fará parte de uma comunidade de investigadora/es voltada/os para a grande área de conhecimento dos estudos sociais das ciências e tecnologias. É neste espaço que decisões importantes sobre políticas públicas em educação, uso e controvérsias em tecnologias, divulgação científica e distribuição de artefatos tecnológicos pelo planeta se concretizam e tornam-se parte das principais questões políticas postas na atualidade. Nossa Associação entende que o conhecimento é um direito universal e tem por missão debater constantemente a importância das ciências e das tecnologias para a melhoria da vida de toda/os e, unindo-se a nós, você fortalecerá as missões precípuas da Esocite.BR.

Acesse este link e junte-se à Esocite.BR!

 

VIII Simpósio Nacional de Ciência, Tecnologia e Sociedade da Esocite.Br

Prezadas associadas e prezados associados,

Estamos nos preparando para promover mais um Simpósio Nacional de Ciência, Tecnologia e Sociedade da Associação Brasileira de Estudos Sociais das Ciências e das Tecnologias (Esocite.BR), este que já é o principal encontro da comunidade CTS brasileira é também um dos momentos mais importantes de nossa vida associativa. Este ano o VIII Simpósio Nacional de Ciência, Tecnologia e Sociedade da Esocite.Br acontecerá de 15 a 17 de agosto no CEFET-MG em Belo Horizonte.

Nossos Simpósios regularmente têm sido financiados majoritariamente com o apoio das principais agências e fundações públicas, federais e estaduais, de fomento à pesquisa, e complementado com o montante coletado através do pagamento de inscrições nos eventos. Contudo, as recentes mudanças na política de financiamento para ciência, tecnologia e educação nos colocam diante de um cenário ainda duvidoso acerca da captação de recursos públicos para a realização de eventos no país.

Entendemos que o suporte aos espaços de livre pensamento e intercâmbio de ideias como os Simpósios Esocite.BR são fundamentais para a defesa dos direitos de todas e todos e da manutenção da democracia no Brasil. Nesse sentido, ressaltamos a importância da participação e do engajamento de toda/os a/os associada/os na realização do nosso VIII Simpósio Esocite.BR propondo atividades e mobilizando suas redes.

O prazo para propostas de GTs, minicursos e oficinas foi prorrogado até o dia 25 de fevereiro com o intuito de ampliar o envolvimento da comunidade CTS no evento. Para obter maiores informações sobre as modalidades de participação no VIII Simpósio Esocite.BR visite o site do evento: http://www.esocite8.cefetmg.br/ .

Aproveitamos a ocasião para lembrar a/os associada/os a importância de manterem suas anuidades pagas. Cientes das restrições orçamentárias individuais e institucionais pelas quais as pesquisadoras e pesquisadores brasileira/os vêm passando, optamos por não reajustar os valores que têm sido cobrados há anos e que estão entre os mais acessíveis dentre os cobrados pelas principais associações científicas brasileiras. O pagamento das anuidades pode ser feito juntamente com a inscrição no evento no site www.simposio2019.membros.esocite.org .

Novamente, contamos com o seu apoio e participação para mantermos nossa associação ativa na defesa dos valores democráticos convergentes nas pesquisas CTS no Brasil.

Diretoria da Esocite.BR.

 

VIII SIMPÓSIO NACIONAL DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E SOCIEDADE DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ESTUDOS SOCIAIS DAS CIÊNCIAS E DAS TECNOLOGIAS

O evento será sediado no CEFET-MG, entre 15 e 17 de agosto de 2019, em parceria com a UFMG.  A pluralidade temática, atores e abordagens que são marca da ESOCITE.BR unem-se à tarefa de fazer com que eventos científico-tecnológicos fortaleçam a democracia e a possibilidade de construção do conhecimento crítico e autônomo. Para acessar o site do evento, basta clicar neste link e para acessar o site do pagamento neste link .  

ABERTO O EDITAL DE CONCURSO DE TESES E DISSERTAÇÕES

A Associação Brasileira de estudos Sociais das Ciências torna público o presente edital de abertura de inscrições para seleção de candidatos ao primeiro “Prêmio Melhor Tese de Doutorado” e “Melhor Dissertação de Mestrado”. O objetivo do prêmio é distinguir uma tese de doutoramento e uma dissertação de mestrado com temática na área de Estudos Sociais das Ciências e das Tecnologias no biênio anterior ao ano de realização do VIII Simpósio Nacional de Ciência, Tecnologia e Sociedade/ESOCITE.BR. Além do prêmio, poderão ser atribuídas Menções Honrosas. Mais informações em nosso edital disponível neste link.

NOTA DE REPÚDIO À PROPAGAÇÃO DO ÓDIO E DAS PRÁTICAS ANTI-DEMOCRÁTICAS

É com extrema preocupação que a Associação Brasileira de Estudos Sociais das Ciências e das Tecnologias (Esocite.Br), por meio de sua diretoria, acompanha os recentes casos de intolerância e perseguição política que se espalham por todo o território brasileiro. Repudiamos toda e qualquer ação ou manifestação de cunho racista, sexista, homofóbica, transfóbica e xenofóbica, que nesse momento revela-se associada ao atual cenário de concorrência eleitoral. Execramos a perseguição e a brutalidade que tem tomado as ruas do país, que revela por si a intransigência e a total incapacidade de elaboração crítica em forma de argumentação consistente de grupos que pretendem fazer valer seus preconceitos perpetrando o terror e a desinformação. É inadmissível e temerário que um candidato ao cargo mais elevado da república brasileira incite publicamente seus seguidores a propagar o ódio e a violência. A Esocite.Br exige que o sistema judiciário brasileiro observe e faça valer os valores democráticos e inclusivos que fundamentam a livre participação política no Brasil. Ao passo em que relembramos nosso compromisso com a produção de uma Ciência autônoma, libertadora e engajada na promoção da justiça social, expressamos também nossa indignação em relação à ascensão de sentimentos fascistas no Brasil contemporâneo. Por fim, reafirmamos que resistiremos a toda e qualquer imposição totalitária, opondo-nos a este impio projeto de deterioração dos direitos humanos e de exclusão social.
Diretoria da Esocite.Br
 

NOTA SOBRE O INCÊNDIO DO MUSEU NACIONAL

NOTA DA  ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ESTUDOS SOCIAIS DAS CIÊNCIAS E DAS TECNOLOGIAS SOBRE O INCÊNDIO DO MUSEU NACIONAL A Associação Brasileira dos Estudos Sociais das Ciências e das tecnologias junta-se a milhões de vozes que consternadas lamentam o incêndio que devastou o Museu Nacional, na noite de ontem, no Rio de Janeiro. Trata-se não de um evento isolado contra a ciência e cultura do nosso país, nem de obra do acaso. O Museu Nacional e nossas instituições científicas sofrem com a falta regular de recursos, com o abandono e, agora, com a EC 95, que congelou os gastos públicos por 20 anos, este quadro estarrecedor irá se aprofundar ainda mais. Um acervo inestimável de dois século se perde. Bem como o trabalho de centenas de pesquisadores. Nos solidarizamos com os professores, pesquisadores, estudantes e servidores do Museu Nacional e pedimos providências para a recuperação do que for possível. Sem conhecer nosso patrimônio, natural e cultural, não estamos preparados para o futuro. Ciência e cultura são produções que dão sentido ao nosso mundo e que promovem a imagem de quem fomos e do que seremos. Quem visitou o Museu Nacional pôde experimentar um pouco mais de quem fomos. O que seremos sem o Museu Nacional? 03 de setembro de 2018. Diretoria da ESOCITE.BR.  

CONTATOS

LOGO TRANSP

Fale conosco por meio dos contatos abaixo
ou envie-nos uma mensagem AQUI

E-mail: esocite.brasil@gmail.com

 facebook  facebook  facebook  facebook

DIRETORIA 2023 - 2025

Presidente:
Fabrício Neves (UNB/DF)
Vice-presidente:
Daniela Tonelli Manica (UNICAMP/SP)
Vice-presidente:
Julia S. Guivant (UFSC/SC)
 Secretária-geral:
Nilda Nazaré Pereira Oliveira (ITA/SP)
 1ª Secretário:
 Marko Monteiro (UNICAMP/SP)
 Tesoureiro:
Bráulio Silva Chaves (CEFET/MG)
 2ª Tesoureiro:
 Débora Allebrandt (UFAL/AL)